quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Sindrome de Von Willebrand (Hã??)

  Oiee povo, tudo bom? Então hoje vim aqui falar sobre uma síndrome muito pouco conhecida, na verdade ela é conhecida entre os médicos, até conseguir se chegar ao diagnóstico exato é muito difícil e a maioria das vezes a primeira vez que a gente escuta falar dessa doença é quando levamos os exames para o médico avaliar haha, até então ela é inexistente pra o portador. Quando se fala de doença no sangue o que logo vem a mente é: Hemofilia ou Leucemia. Mas as doenças no sangue não se resumem a isso apenas, e uma delas é a que eu vou falar hoje, Síndrome de Von Willebrand.
  Bom, primeiramente vou dizer como essa doença foi descoberta, eu sempre fui muito branquinha, não albina, mais bem clarinha, então bastava um esbarrão pra eu ficar toda cheia de manchas, a medida que eu fui crescendo fui ficando menos desastrada e o que eu não entendia eram as manchas que apareciam em mim e eu não me lembrava aonde eu tinha esbarrado. Eu sempre fui muito vaidosa, muito mesmo, sou do tipo que pra ir no hospital sempre vou maquiada e perfumada, e como eu tinha a pele bem sensível sempre passava hidratante, quando um dia eu fui passar hidratante nas minhas pernas e percebi que tinha varias manchinhas bem pequenas em cima das minha veias das pernas, então passei a prestar mais atenção, logo depois eu percebi que quando uma sumia outra aparecia em cima de outra veia, e assim por diante.
  Na época uma tia minha tinha tido trombose na perna e antes disso também aparecia manchas iguais nas pernas dela, então minha mãe resolveu me levar no médico, logo no primeiro médico ele passou uma série de exames pra mim, os mais específicos eram pagos, e eu não tive condição de fazer... então fui a outro medico que me indicou um lugar que fazia de graça, e eu fui. Quando os resultados saíram antes de qualquer coisa ele perguntou como tinha sido os procedimentos cirúrgicos que eu tinha feito, como era a troca de curativos, e tudo mais, eu disse que a primeira cirurgia foi tranquila, em um mês eu estava de voltas as aulas até, e que a última cirurgia tinha saído mais sangue ainda que o normal, tanto que o médico chegou até a pensar que eu tinha rompido pontos. Eu lembrei também que logo quando eu menstruei veio tudo normal, mais depois de dois anos comecei a ter muitos sangramento, o fluxo era muito forte, eu passava de 15 dias menstruada, usava dois absorventes por dia e tive que fazer até tratamento hormonal pra conter o sangramento que nessa altura a médica já chamava de hemorragia.
  Então o médico disse que eu tinha Síndrome de Von Willebrand, e eu fiquei por alguns minutos pensando: "Senhor, que nome difícil" , fui logo pedindo que por favor ele me explicasse, então ele me deu uma explicação muito útil: "É uma doença no sangue, que vai lhe causar manchinhas em cima de veias, você tem que evitar se cortar se não pode ter uma hemorragia, você tem que evitar cirurgias, você tem evitar gravidez. Só isso." Então eu perguntei:
- Doutor, e se por acaso eu sofrer um acidente e tiver que me operar?
- Você vai sofrer um acidente? Tente evitar um acidente.
- E se eu quiser engravidar?
- Você é muito nova pra pensar em engravidar, esse pensamento é até ridículo, olha a sua idade, você já se formou pelo menos? Não acha que é uma irresponsabilidade pensar nisso agora?
Diante das resposta dele minha mãe se posicionou:
- As decisões da minha filha não vem ao caso, por que cabe a ela decidir se tem condições ou não e ela tem cabeça suficiente pra isso, preciso que o senhor seja mais direto. Se por acaso ela sofrer um acidente ou precisar se operar, corre risco de vida?
- Sim.
- Filhos?
- Sim.
- Mais como assim, sangrar até a morte?
- Sim
Agradeci pelos poucos esclarecimentos e fui embora.
  Algum tempo depois conversando com um amigo meu médico ele esclareceu as minhas duvidas, então posso explicar um pouco o que é a Síndrome de Von Willebrand. A Síndrome de Von Willebrand é inicialmente dividida em quatro tipos:
1º - Tipo mais comum, os sintomas são bem moderados, quase imperceptíveis.
2º - São sintomas um pouco mais fortes, mais que se não prestar bem atenção pode passar despercebido também.
3º - É muito raro e consequentemente o mais grave, pois pode causar até hemorragias em articulações e músculos.
4º - É a Síndrome adquirida com o tempo, nada genético, é geralmente causadas por uso excessivo de antibióticos e anticonvulsivos, e o hipotireoidismo.
As três primeiras são genéticas, geralmente adquiridas por um dos pais, e caso você tenha, as chances de seu filho ter são altas, então já sabe né? Cuidado redobrado. O meu é o tipo 4, que foi causada pelos antibióticos que os médicos me davam até por causa de um espirro.
  No caso, ela é causada por um defeito no gene que controla a proteína que é muito importante no processo de coagulação, o nome dela é Fator Von Willebrand (FVW), quando ela não está funcionando corretamente as plaquetas não conseguem se juntar a ela, causando uma interferência no processo de coagulação ocasionando hemorragias. O que dificulta o diagnóstico dessa síndrome é justamente o fato de alguns sintomas serem imperceptíveis, logo qualquer um pode ter essa doença e nem imagina... mais existe um sintoma que é típico, o sangramento excessivo. Nos seguintes casos vão haver sangramentos, fortes, moderados, ou leves, mais vão haver:
- Sangramento das gengivas.
- Aumento do fluxo menstrual.
- Sangramento excessivo de um corte ou após uma extração de dente.
- Presença de sangue nas fezes ou urina.
- Podem apresentar hematomas com mais facilidade.
- A demora de coagulação de pequenos cortes, até mesmo quando uma agulha é retirada da sua veia.
Geralmente a pessoa só vai se dar conta quando ocorre alguma situação em que ela tenha algum sangramento excessivo. No meu caso foi precaução da minha mãe mesmo haha. Então é isso gente, foi bem resumido mais foi, peço que por favor fiquem atentos, pois no meu caso o primeiro médico não soube explicar mais os medicamentos evitam as hemorragias graves, então por favor, prestem bem atenção a esses sintomas, e se perceberem alguma semelhança consultem o médico. Não sou uma profissional, estou apenas usando o pouco de informação que eu tenho para auxiliar outras pessoas, que assim como eu podem ter alguns problemas e não cuidar por simplesmente não saber da existência deles. Espero muito muito ter ajudado. Beijooooo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário